ESG

ESG nas Empresas de maneira pragmática

O mundo empresarial vive grandes transformações em todos os setores. Por isso vemos hoje o despertar do interesse de investidores e consumidores em uma atuação mais responsável das empresas na busca de um maior equilíbrio nas questões sobre desafios socioambientais, de respeito, de diversidade humana e de lucro das empresas.

A procura de como medir o desempenho de sustentabilidade das empresas e organizações vem crescendo. Em meados dos anos 90, Jonh Elkington criou a gestão People – Planet – Profit que recebeu o nome de “Triple Bottom Line” ou “tripé da sustentabilidade”. Com a consciência da necessidade de um futuro sustentável, no ano de 2000 a Organização das Nações Unidas (ONU) lançou uma plataforma para encorajar empresas a contribuírem com os desafios da sociedade. Assim, em 2004 surge pela primeira vez uma publicação feita pelo Pacto Global juntamente com o Banco Mundial, o termo ESG.

Conceitos ESG

 

Mas, afinal, o que é ESG?

Em suma, ESG trata-se de um conjunto de boas práticas que visam definir se uma empresa é ambientalmente sustentável, socialmente consciente e corretamente gerenciada. A sigla ESG, em inglês, reúne os três pilares desse movimento:

Environmental (Meio ambiente);

Social (Social);

Governance (Governança).

Esses pilares, utilizados hoje pelo mercado, tem como critérios entender se uma empresa possui ou não, sustentabilidade empresarial. Empresas com boas práticas de ESG correm menos riscos de enfrentarem problemas jurídicos, trabalhistas, fraudes e/ou sofrerem ações por impactos ao meio ambiente. Quando estendendo a perspectiva de análise do negócio para além das métricas financeiras e de boas práticas com os stakeholders, a direção é outra.  Em resumo, a empresa tem que ser realmente uma opção viável de investimentos sustentáveis capaz de gerar receita considerando seus impactos sociais e ambientais.

Desse modo, a incorporação do Environmental, Social and Governance à estratégia e modelo de negócios das organizações reitera a máxima de que lucro com propósito são cada vez mais indissociáveis.

 

Por que o ESG tem mobilizado o mercado global?

Desde 2020, quando na sua carta aos investidores, o CEO Larry Fink da Blackrock, gestora com mais de USD 10 trilhões de ativos gerenciados, chamou atenção para os investimentos em empresas com boas práticas ESG, o ESG tem mobilizado o mercado. ESG virou a nova ordem corporativa mundial. Não é difícil notar que ESG está nas pautas e nos spots do mercado no mundo inteiro, numa intensidade nunca vista anteriormente. E isso não é por acaso. De acordo com uma pesquisa recente da IBM e da National Retail Federation, 80% dos consumidores indicaram que a sustentabilidade é importante. Além disso, 57% desses consumidores estão dispostos a mudar seus hábitos de compra para ajudar a reduzir impactos ambientais negativos.

Ao mesmo tempo, cada vez mais investidores exigem que os relatórios de ESG sejam concluídos com base em padrões estabelecidos por organizações, como a Global Reporting Initiative (GRI). Diante desde cenário, as empresas estão avançando em iniciativas ambientais , sociais e de governança, mas muitas têm dificuldade de compartilhar seus esforços de maneira legítima e identificável. Assim as organizações devem expor de maneira clara o progresso em relação às metas estabelecidas, criando consciência, compreensão e, em última análise, credibilidade com seus funcionários, clientes, investidores e demais partes interessadas

Abreviação ESG

A pergunta que fica no ar é: Como traduzir programas ESG que são importantes para sua empresa em histórias que educam e engajam seu público?

A princípio, para isso é preciso ter um plano com objetivos claros e mensuráveis vinculados aos pilares ESG aplicáveis ao segmento, contexto atual e às metas da empresa. Dessa maneira, é preciso identificar seus stakeholders e determinar quais estratégias a sua empresa usará para alcançá-los no momento certo, na ordem certa e com mensagens certas. É essencial ser consistente no processo de comunicação interna dos pilares de ESG para colaboradores a ponto de retransmitirem para comunidade, investidores e compromissos públicos. Ativar apoiadores e ser transparente lembrando que o objetivo é criar cultura de forma perene.

Assim, se você deseja traduzir seus esforços de ESG em histórias que gerem resultados, a Manacá Partners possui um framework para ajudá-lo a identificar e colocar em prática esta narrativa.  

Como tratar o tema ESG com resultados concretos?

O tema ESG deve ser tratado de forma direta e pragmática, indo concretamente para a AÇÃO. Nos últimos tempos, temos nos deparado com inúmeros relatórios, estudos e conteúdo sobre ESG, porém muita dificuldade em colocar os planos em prática. Nós da Manacá Partners invertemos um pouco a ordem dos fatores desse tema.

Desta forma, ao invés de focarmos somente na estratégia, preferimos iniciar no nível tático para que possamos partir para as ações concretas e capturar  resultados mais rápido. E o mais importante, que sejam incorporados no dia a dia da empresa deste momento em diante.

BOAS ESTRATÉGIAS, PORÉM SEM AÇÕES CONCRETAS, NÃO GERAM RESULTADOS.

Plano de ação

Nossa abordagem começa com um diagnóstico inicial baseado nas principais referências para mercado nacional e internacional. Os indicadores que são usados são: do Sistema B, Índice de Sustentabilidade Empresarial da Bolsa de Valores (ISE B3), Carbon Disclosure Project (CDP) e Dow Jones Sustainability Index. Na sequência, desenvolvemos um plano de implementação, com ações rápidas e práticas de acordo com a natureza e propósito de cada negócio.

Portanto, para garantir a geração de resultados concretos ao longo da execução desse plano, contamos com um time de consultores especializados, e que irão somar ao time nesta iniciativa. Já estamos neste momento falando com diversas empresas dos mais diversos setores para construirmos esta jornada juntos.  ESG é uma evolução no grau de maturidade corporativa, e não somente algo para agradar o mercado. É uma maratona e não uma corrida de 100 metros

.

Qual é a visão da Manacá Partners sobre ESG?

Na visão da Manacá Partners, o dia em que o ESG estiver intrínseco em todas as ações corporativas com os stakeholders, o objetivo terá sido cumprido. O tema ESG é tão importante que se estima que em 2023, as 200 empresas mais líquidas da bolsa de valores serão convidadas a publicar suas práticas para obterem o ISE B3, um indicador do desempenho médio das cotações dos ativos das empresas pelo seu reconhecimento e comprometimento com a sustentabilidade empresarial.

Este índice vai desempenhar um papel importante na evolução dessa agenda no Brasil. Ele permite que as empresas mais avançadas no tema se destaquem na carteira, além de permitir maior comparabilidade nas jornadas ESG de cada companhia. Mesmo destinado a companhias de capital aberto, ele é uma referência de boas práticas que pode inspirar as lideranças de qualquer organização a impulsionar a agenda ESG no âmbito de atuação do seu negócio em particular.

 
 

No que a Manacá Partners acredita?

Acreditamos que o efeito cascata é inevitável e muito positivo para a sociedade como um todo. Diferente de um target, ESG não é um troféu a ser conquistado, mas sim um patamar de maturidade empresarial a ser conquistado pelas empresas.

Assim como inovação e outros temas que se tivessem incorporados de largada, possivelmente não haveria a necessidade de reforço sobre o conceito. As empresas tem que ser premiadas por serem éticas, plurais e justas? A nosso ver não, já que isso deveria fazer parte do alicerce de toda a corporação. ESG definitivamente é uma necessidade e não é mais uma opção. E, para que esta evolução aconteça, é preciso pensar em novas metodologias, redesenho dos processos internos, criação de novos critérios de escolha da cadeia de suprimentos, utilização de boas práticas de negociação com fornecedores, ações sustentáveis, inclusão social e somado a tudo isso, longa e perpétua campanha de engajamento dos colaboradores. Tudo isso até que cheguemos no dia em que não iremos falar mais sobre o que ESG, simplesmente ele estará no coração de cada empresa.

 

O que a própria Manacá Partners faz concretamente em ESG?

Social (Social)
Representatividade

Internamente a Manacá já nasce com diversidade, pluralidade e com uma atuação contemporânea. Ou seja, já nascemos com um peso grande no nosso “S” (social) do ESG. A maioria da liderança da empresa é conduzida por mulheres e com grande foco em educação e capacitação.

Jovem com bola de basquete

Inclusão Social

Do lado de fora da empresa, a Manacá Partners patrocina a liga de desenvolvimento e basquete sub-22 do São Paulo Futebol Clube. A liga é formada por jovens apaixonados pelo esporte e que buscam uma oportunidade de crescimento profissional e pessoal. A integração de crianças e adolescentes na sociedade através do esporte é uma ação crescente nos últimos tempos e que vem dando certo.

Participar de um esporte coletivo é uma ótima maneira de aprender a viver em comunidade e fazer carreira. Muitos atletas profissionais de sucesso são oriundos de projetos sociais.

Acreditamos que a inclusão através do esporte é uma oportunidade que todos os jovens deveriam experimentar.

Basquete e inclusão social são dois fatores que combinam. Na esfera social, o treinamento tem um papel pedagógico e influenciável na formação do indivíduo, já que trabalha com diversos fatores que contribuem para o desenvolvimento psíquico e físico. A prática esportiva, principalmente na infância e nos primeiros anos de vida, garante um melhor desenvolvimento de diversas habilidades motoras.

Governance (Governança)

Primeiramente o nosso “G” de Governance do ESG está ancorado em nossas políticas e práticas de gestão que começam com nosso acordo de acionistas, passando pelas políticas de gestão da empresa e controles aderentes as leis brasileiras realizados pelos nossos parceiros de contabilidade e gestão de pessoal.

 

Assinatura
Environment (Meio Ambiente)

No âmbito ambiental a Manacá Partners é parceira da Associação Onçafari.

O onçafari é uma Organização Não Governamental (ONG) que promove preservação de espécies ameaçadas, como a onça-pintada e lobos-guarás. Participa ativamente da conservação do meio ambiente e desenvolvimento socioeconômico em regiões do Pantanal, Amazônia, Cerrado e Mata Atlântica, atuando com abordagens distintas adaptadas a cada bioma.

Além de projetos de pesquisa, educação e reintrodução de animais, a associação usa o ecoturismo como uma importante ferramenta de conservação. Assim, com a renda gerada pela visitação, os moradores passam a valorizar as espécies nativas e contribuem para a preservação do ecossistema onde vivem.

Manacá Partners atua disponibilizando consultores para mapear dados de monitoramento de animais e construir indicadores que auxiliarão na tomada de decisão e preservação das espécies ameaçadas. 

Clique aqui para saber mais sobre o Onçafari. 

Onça pintada

Por fim, temos ainda como metas dentro do ESG, implantar uma coleta seletiva de lixo no condomínio onde fica nosso escritório. Receber o OK como signatário do Pacto Global da ONU e assim passar por um processo de certificação para nos tornarmos uma empresa B (benefit).

Clique aqui para saber mais sobre o Sistema B.

Se sua empresa está implementando iniciativas de ESG, clique aqui e entre em contato conosco para apoiá-los nessa jornada!

A Manacá Partners é uma consultoria empresarial. Atuamos nos desafios de Eficiência Operacional, Gestão de Projetos, Gestão de Mudanças, Crescimento e Desempenho, com ofertas customizadas do estratégico ao operacional. Clique aqui e conheça mais sobre nossas ofertas.

Philippe Minerbo

Philippe Minerbo

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência,
de acordo com a nossa Política de Privacidade,
ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Utilizamos cookies para
melhorar a sua experiência,
de acordo com a nossa
Política de Privacidade,
ao continuar navegando, você concorda com estas condições.